Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Imprensa Notícias Projeto social reúne governo e iniciativa privada no combate à fome
06/03/2015 - 21h59m

Projeto social reúne governo e iniciativa privada no combate à fome

Famílias carentes poderão plantar feijão de corda em áreas de canavial cedidas por usinas

Projeto social reúne governo e iniciativa privada no combate à fome

A princípio o plantio de feijão deverá atender 720 famílias residentes nos conjuntos Benedito Bentes, Eustáquio Gomes e Village Campestre (Foto: Ascom)

Dorgival Junior

 

Com o propósito de oferecer às famílias carentes a oportunidade de produzir o próprio alimento, o governo de Alagoas organiza o Projeto Barriga Cheia, que prevê o plantio de feijão em áreas de renovação de canaviais disponibilizadas pelas usinas no período da entressafra.

 “O governo vai executar essa ação em parceria com a iniciativa privada. O foco é o combate à fome e o fomento à geração de renda para famílias carentes. A princípio, deverão ser atendidas 720 famílias residentes nos conjuntos Benedito Bentes, Eustáquio Gomes e Village Campestre. Elas serão cadastradas pela Prefeitura Comunitária do Benedito Bentes. Cada uma terá meia tarefa de terra para plantar a semente, limpar e colher o feijão. Na próxima semana, será feita uma visita às áreas selecionadas e o cadastro das famílias que irão participar do projeto”, informou o secretário de Estado da Agricultura, Pesca e Aquicultura (Seapa), Álvaro Vasconcelos.

De acordo com Vasconcelos, o Governo do Estado participa do projeto na organização e na doação de sementes de feijão de corda. A usina Santa Clotilde e a Companhia Mercantil Agropecuária Pratagy (Cimapra), parceiras da Seapa, disponibilizarão 120 hectares de terra para o plantio. “Vamos selecionar a área destinada ao plantio. Essa é uma ação de integração entre o governo, a usina e a comunidade”, disse o diretor agrícola e industrial da Santa Clotilde, Cristovão Oiticica.

Na avaliação do vereador Silvano Barbosa, “trata-se de um projeto social que vai proporcionar qualidade de vida e segurança alimentar às famílias carentes que passam por dificuldades”.

Ações do documento