Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Imprensa Notícias 2021 fevereiro Seagri entrega 50 cisternas de primeira água em Olivença
02/03/2021 - 17h00m

Seagri entrega 50 cisternas de primeira água em Olivença

Dezoito sítios do município foram beneficiados com a distribuição

Seagri entrega 50 cisternas de primeira água em Olivença

Dona Quitéria agora tem água potável em casa. Foto: Ascom Seagri

Texto por Ascom Seagri 

 

A Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura de Alagoas (Seagri-AL), esteve, nesta terça-feira (02), no município de Olivença a fim de entregar 50 cisternas de primeira água. A distribuição faz parte do Programa Cisternas e contemplou 18 comunidades. 

 

Com uma importância gigantesca para as famílias alagoanas, o Programa tem beneficiado a população com cisternas de primeira e segunda água da chuva, além da instalação de cisternas escolares nas unidades básicas de ensino do interior. 

 

"A água das cisternas de primeira podem ser utilizadas para beber, cozinhar e tomar banho. Já as de segunda aproveitam a água para usar no plantio e nos serviços domésticos como descarga e limpeza do chão. Essa iniciativa impacta diretamente na vida de quem convive com a falta de água no sertão, por exemplo", explica o secretário João Lessa. 

 

As 18 comunidades que foram beneficiadas pela entrega desta terça foram: sítio Agrespin, sítios Barreiro I e II, sítio Barro Preto, sítio Cachoeira Grande, sítio Lagoa da Onça, sítio Lagoa do Melo, sítio Lagoa dos Bois, sítio Lagoa Grande, sítio Muquem, sítio Pato, sítio Paus Preto, sítio Pé do Morro, sítio Riacho do Mel, sítio Saco do Tigre, sítio São José e sítio Pedra do Albano. 

 

“Eu estou me sentindo muito feliz. Antes a gente carregava água das barragens para consumir, mas hoje temos a nossa própria cisterna”, comemora a dona Maria Quitéria, beneficiária do Programa das Cisternas. 

 

Para participar do Programa a família deve estar inscrita no CadÚnico, com renda per capta de até meio salário mínimo, sendo prioridade às famílias inseridas no Plano Brasil sem Miséria. Os critérios de priorização são: famílias chefiadas por mulheres, maior número de crianças de 0 a 6 anos, maior número de crianças em idade escolar, pessoas com deficiência e famílias chefiadas por idosos.

Ações do documento