Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Imprensa Notícias 2019 novembro Novas tecnologias e alternativas na produção de grãos em Alagoas
19/11/2019 - 16h00m

Novas tecnologias e alternativas na produção de grãos em Alagoas

Temas foram apresentados em Maceió, na Federação da Agricultura, por pesquisadores da Embrapa a produtores, técnicos e estudantes

Novas tecnologias e alternativas na produção de grãos em Alagoas

Texto de Pollyana Almeida

Fotos: Ronaldo Lima

 O trabalho com o cultivo de grãos em Alagoas saiu do campo para a cidade, quando produtores, técnicos, pesquisadores, estudantes e convidados se reuniram em busca de novos conhecimentos e experiências na V Edição do Seminário de Produção de Grãos, na Federação da Agricultura (Faeal), em Maceió, com palestras, debates e mesa redonda.

O encontro serviu, sobretudo, para apresentação e troca de experiências sobre oportunidades e as novas tecnologias relacionadas à produção de grãos, contribuindo para o cenário econômico de Alagoas e, ainda, apresentando alternativas para a produtividade de grãos. 

Além de produtores de Alagoas, que já estão em sua quinta safra de soja, como Everaldo Tenório e Sérgio Papinni, produtor de milho, a exemplo do sergipano Zezé Almeida, também participaram produtores dos estados do Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás, Bahia, Rio Grande do Norte e Mato Grosso. Todos demostraram interesse em investir na cultura de grãos em Alagoas.

Como explica o secretário da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Sílvio Bulhões, a cultura de grãos em Alagoas teve um crescimento significativo nos últimos cinco anos, numa escala de 20% a 30% ao ano, o que demonstra o potencial nas regiões de plantio, com boa produtividade de sacas por hectare.

“Isso é fruto dos resultados do trabalho desenvolvido pelos pesquisadores da Embrapa, com incentivo do governo de Alagoas e o esforço coletivo da comissão de grãos, criada há cinco anos pela Seagri”, comemora Sílvio Bulhões.

Segundo Ronaldo Moraes, diretor técnico do Sebrae em Alagoas, essa parceria entre o Governo do Estado, Sebrae e Embrapa é muito importante para o desenvolvimento da diversificação de culturas. “Há alguns anos estamos buscando alternativas para as áreas deixadas pela cana de açúcar, num trabalho de parceria, o objetivo é estimular a produção de grãos que, por sua vez, acaba reforçando as outras cadeias, como avicultura, suinocultura, bovinocultura de corte e leite”, ressalta o diretor.

A contribuição das pesquisas da Embrapa para o fortalecimento da cultura de grãos em Alagoas foi mais uma vez reconhecida por produtores, agentes públicos, gestores e técnicos.

O presidente da Comissão de Grãos, Hibernon Cavalcante, explica que o aumento da produção em Alagoas tem chamado a atenção dos produtores de outros estados, que pretendem investir no segmento em áreas de renovação de cna de açúcar.

“Iniciamos com algumas centenas de hectares e hoje já contabilizamos entre 6,5 mil e 7 mil hectares tecnificadas, ou seja, um avanço significativo em cinco anos. Estamos recebendo solicitações de novas áreas para plantação, vindas do Rio Grande do Sul ao Maranhão”, esclarece Hibernon.

O presidente da Federação da Agricultura, Álvaro Almeida destaca que Alagoas será um dos maiores produtores de grãos do Nordeste. “Nós temos um solo perfeito, o incentivo do Governo do Estado para que possamos exercitar a produção de grãos, considerada tão muito importante para o produtor e o Estado de Alagoas, pois ocupa áreas ociosas, gera emprego e renda”, frisa Almeida.

Ações do documento