Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Imprensa Notícias 2019 junho Importante Centro de convivência com semiárido em Piranhas recebe visita do secretário da Agricultura
14/06/2019 - 21h20m

Importante Centro de convivência com semiárido em Piranhas recebe visita do secretário da Agricultura

A Seagri-Al tem a importante missão de revitalizar as ações do Centro Xingó de Convivência com o Semiárido.

Importante Centro de convivência com semiárido em Piranhas recebe visita do secretário da Agricultura

Secretário da Agricultura e equipe visitando o Centro Xingó Convivendo com o Semiárido

Texto e foto de Eliú Almeida com informações

A Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri-Al) tem a importante missão de revitalizar as ações do Centro Xingó de Convivência com o Semiárido, inaugurado em 2014. Sua construção partiu da negociação entre a Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) e o Governo de Alagoas, visando à cessão de uso das instalações do antigo Instituto Xingó, no município de Piranhas. 

O secretário da Agricultura Ronaldo Lessa, juntamente com sua equipe, fez visita na quinta-feira (13), ao Centro Xingó e conheceu a piscicultura, o aprisco e o centro de treinamento. Como também, se reuniu com professores e pesquisadores do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), para tratar sobre futura parceria. “Estamos visitando os nossos centros de pesquisa. Semana passada, estivemos em Arapiraca visitando o Polo Tecnológico Agroalimentar e, constatamos que precisa de investimentos. Em parceria com a Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia, juntamente com a Fundação de Amparo à Pesquisa, Universidade de Alagoas, Instituto Federal, dentre outras instituições de pesquisa, conseguiremos avançar”. Fala o secretário.

O objetivo do Centro é contribuir para a geração de renda e a melhoria da qualidade de vida das famílias em situação de vulnerabilidade social no estado de Alagoas e em todo o semiárido brasileiro, além de conduzir ações para aperfeiçoar os conhecimentos integrados sobre a região, seus desafios e oportunidades.

O mesmo possui uma área total de 70 hectares, com estruturas físicas e atividades de pesquisa, extensão e suporte a programas de apoio ao produtor. Dentre as atividades produtivas do Centro, destacam-se ações de promoção da ovinocaprinocultura, avicultura caipira, apicultura, cultura de espécies forrageiras e biofábrica para produção de sementes e mudas. Também foram desenvolvidas unidades demonstrativas de cisternas para captação de água de chuva, bioconstrução e outras tecnologias sociais visando proporcionar melhores condições de convivência com a região semiárida.

Comitê Gestor

O Comitê Gestor tem como função disciplinar as atividades do Centro Xingó, sua organização e competências, garantindo a transparência nas ações, na participação na tomada de decisões compartilhadas e no acompanhamento do estado da arte de suas ações e atividades. Nele participam a Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura de Alagoas (SEAGRI/AL); a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID), por intermédio do Fundo de Cooperação para Água e Saneamento (DFCAS); o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), o Ministério da Integração Nacional (MI), a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS), responsável da gestão técnica e operacional do Centro.

Agenda do secretário no Alto Sertão

Na manhã da quinta-feira (13), aconteceu no auditório do Fórum em Delmiro Gouveia, uma reunião entre machantes do alto sertão alagoano, e as secretarias de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri-Al), e da Saúde (Sesau), juntamente com a Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal), o Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA) e prefeituras municipais do semiárido, para tratar sobre a reabertura do abatedouro regional de Delmiro Gouveia, como também, tentar soluções para o abate animal, evitando assim, a clandestinidade. No período da tarde do dia (13), o secretário da Agricultura Ronaldo Lessa participou de reunião com entidades que tratam sobre turismo comunitário no Alto Sertão de Alagoas, com a participação de secretários municipais de turismo e de agricultura.

Ações do documento