Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Imprensa Notícias 2019 agosto Feira da agricultura familiar movimenta cidade de Branquinha
15/08/2019 - 14h00m

Feira da agricultura familiar movimenta cidade de Branquinha

Às margens da BR 104, pequenos produtores comercializam em barracas padronizadas cedidas pela Seagri e Emater

Feira da agricultura familiar movimenta cidade de Branquinha

Texto e fotos Ronaldo Lima

O clima entre os agricultores familiares de vários assentamentos do município de Branquinha é entusiasmo e expectativa de lucros. É que a feira da agricultura familiar, instalada há um mês, vem movimentando as comunidades rurais e a economia local.

Em barracas padronizadas, doadas pela Secretaria da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri) e pela Emater, os pequenos agricultores dispõem de um espaço adequado, cedido pela prefeitura de Branquinha, às margens da BR 104 que corta o município. A feira é instalada três vezes por semana (segunda, quarta e sexta), com uma variedade de produtos frescos direto do campo.

O agricultor Paulo Silva, líder do assentamento Nova Esperança, é um dos que tem levado produtos como laranja, abacaxi, mamão, macaxeira, abóbora, batata de sua área de plantio para vender na feira da agricultura familiar de Branquinha e vem aumentando sua renda familiar.

“Essa feira com um bom espaço para todos e as barracas, eram o que estava faltando para a gente vender nossos produtos. E essa parceria entre o governo e a prefeitura foi a melhor coisa que aconteceu”, comemora Paulo.

A secretária municipal da Agricultura de Branquinha e engenheira agrônoma, Rayza Veríssimo, explica que por determinação do prefeito Jairon Maia foi feito um levantamento em cada assentamento, vendo as necessidades e a produção dos pequenos produtores. “Verificamos a demanda de cada comunidade, sentimos a carência e daí foi cedido o espaço, com as barracas para os agricultores”.

Para o secretário da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Sílvio Bulhões, a feira da agricultura familiar é de um grande significado para os pequenos produtores, já que é possível comercializar sua produção diretamente com os consumidores sem a presença de atravessador. “Movimenta a economia local, gera renda e tem uma forma mais acessível para o escoamento da produção dos agricultores familiares”.

Consumidores do município de Branquinha, como os que trafegam pela BR 104, têm a oportunidade de adquirir produtos como inhame, batata, macaxeira, laranja, coco, feijão, limão, banana, maracujá, além de tapioca, bolos, ovos e galinha caipira, com preço acessível, tanto em dinheiro como no cartão de crédito ou débito, sendo mais um diferencial no ato do pagamento.

Dona Maria Cícera, do assentamento Flor do Mandacarú, afirma que o espaço cedido pela prefeitura e as barracas doadas pelo governo foram as melhores coisas que aconteceram para os pequenos agricultores. “Agora temos como vender nossos produtos bem perto da nossa comunidade”, comemora.    

Os agricultores familiares fazem parte dos assentamentos Flor do Mundaú, Santo Antônio da Boa Vista, Zumbi dos Palmares e Eldorado dos Carajás.

Ações do documento