Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Imprensa Notícias 2018 Novembro Seminário Internacional de Convivência com o Semiárido é aberto em Piranhas
27/11/2018 - 14h49m

Seminário Internacional de Convivência com o Semiárido é aberto em Piranhas

Evento prossegue até sexta-feira (09), no Centro Xingó, discutindo políticas públicas para o Semiárido com pesquisadores, técnicos, gestores, produtores e estudantes

Seminário Internacional de Convivência com o Semiárido é aberto em Piranhas

Texto e fotos de Ronaldo Lima

Com a participação de pesquisadores, técnicos, gestores, produtores e estudantes do Brasil e de outros países, foi aberto nesta quinta-feira (08), no Centro Xingó, em Piranhas, a 5ª edição Seminário Internacional de Convivência com o Semiárido. O evento reúne representantes de instituições nacionais e internacionais com tema: “Inovação Social, empreendedorismo coletivo e conservação da Caatinga para a convivência com o Semiárido”.

Estão envolvidos nas discussões de propostas e projetos, o governo de Alagoas, por meio da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, além de representes do Ministério da Integração Nacional, Chesf, o IABS, IICA, Embaixada da Espanha no Brasil, FCAS, Sebra/AL, Banco do Nordeste e prefeitura de Piranhas.

Para o secretário da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Henrique Soares, o seminário se constitui num ambiente propício para a transferência de conhecimento para todos os envolvidos, na troca de experiências que vão servir para o desenvolvimento de todo Semiárido alagoano, com a participação das instituições parceiras.

“Trata-se de um evento propositivo, com discussões significativas que vão desde o abastecimento de água até ações sociais e inclusivas para a região, com pesquisadores e técnicos do Brasil e de outros países”, afirma Henrique Soares.

Tadeu Assad, diretor-presidente do IABS, ressalta que o seminário é uma inovação social no Semiárido alagoano que tem como finalidade discutir, debater e aprender num espaço de discussões desde o pequeno produtor até grandes pesquisadores internacionais e de todas as regiões do país.

“Esta edição do seminário é um momento de consolidação e expansão do Centro Xingó, por toda mobilização institucional, criando ideias e proposta conjunta, construtiva e pragmática”, justifica Assad, do IABS.

James Moreno, da Universidade Politécnica de Madri, explica que o seminário, onde participa pela segunda vez, se traduz numa troca de experiências e informações sobre tema de convivência com o Semiárido, muito relevantes tanto para estudantes, produtores e gestores. “São problemáticas aqui de Alagoas e que também são vistas em outros países e a discussão é pertinente”.

“Olhares sobre o Centro Xingó e a convivência com o Semiárido”; “Agricultura resiliente em um contexto de mudanças climáticas”; “Empreendedorismo do impacto socioambiental – é possível ter lucro?”; “Recuperação, conservação e uso sustentável da Caatinga”; “Gastronomia social – valorizando a cultura e a biodiversidade local”; “O nexus água, energia e segurança ambiental”, estão entre temas abordados.

Ações do documento