Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Imprensa Notícias 2018 Maio Utilização da biomassa é tema de seminário em Maceió
23/05/2018 - 09h34m

Utilização da biomassa é tema de seminário em Maceió

Evento reúne pesquisadores, professores, técnicos e produtores com debates em quatro painéis

Utilização da biomassa é tema de seminário em Maceió
Texto de Ronaldo Lima

Matérias que podem ser transformadas em energia, como bagaço de cana, casca de coco e capim-elefante são temas abordados nesta terça-feira (22), no auditório da Federação da Agricultura (Faeal), durante o seminário Biomassa, Energética e Sustentabilidade. Evento reúne pesquisadores, professores, técnicos e produtores com debates em quatro painéis sobre o tema.

 

A Biomassa como Fonte de Energia Renovável; Potencial Produtivo e Atributos de Qualidade Energética do capim-elefante; Potencial Produtivo e Características da Cana para Fins Energéticos e Soluções para Transformar Biomassa em Bioenergia foram temas abordados e discutidos entre os participantes.

 

Para o secretário da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Antônio Santiago, o seminário em Alagoas é de grande relevância e estratégico por sua temática, onde se discute com especialistas, pesquisadores, professores e estudantes, possibilidades da biomassa no aproveitamento na matriz energética tanto para o Estado de Alagoas como para o Brasil.

 

Segundo Santiago, também está sendo discutida uma lei recém-promulgada, a Renovabio, que trata de disciplinar toda política nacional de biocombustível sobre o aspecto econômico e ambiental. “Uma excelente oportunidade para discussão de temas relevantes e estratégicos para o país como um todo”.

 

Marcelo Fernandes, coordenador da Embrapa Tabuleiros Costeiros, destaca que o seminário tem como um dos principais motivadores, a recente regulamentação da Renovabio, cujo propósito é a expansão dos biocombustíveis no Brasil, aliando sustentação energética, ambiental e social.

 

“O evento passa a ser uma grande oportunidade de conhecimento dessa política, para entendimento de suas contribuições para o setor sucroenergético e nas ferramentas a serem utilizadas na comprovação do seu desempenho ambiental na produção de biocombustível”, explica Marcelo Fernandes.

 

De acordo com Manoel Cabral, da Embrapa Recursos Genéticos, o seminário visa apresentar alguns resultados de pesquisas e alternativas, principalmente o campim-elefante que pode ser usado como fonte de energia térmica. “Também foram analisados diversos resíduos como casca de coco e bagaço de cana, que têm potenciais para geração de energia térmica”.

 

Com o tema Perspectivas com o Programa Nacional de Biocombustíveis, o evento traz para Maceió pesquisadores de várias regiões do País, de instituições públicas e privadas sobre o tema.

 

Em um dos painéis, o secretário de Estado da Agricultura, Antônio Santiago, ministrou uma palestra apresentando resultados de pesquisas e novas oportunidades para o aumento da produção e uso da biomassa na geração de energia.

 

Uma iniciativa da Embrapa, o seminário contou com a parceria Seagri, Faeal, Ufal, Sindaçúcar-AL, União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), GranBio, Sykué, Grupo Carlos Lyra, Usina Seresta, Usina Coruripe, Grupo Toledo, Ridesa.

Ações do documento