Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Imprensa Notícias 2017 Dezembro Seminário internacional de ostras reúne produtores e técnicos
04/12/2017 - 09h36m

Seminário internacional de ostras reúne produtores e técnicos

O evento, realizado na Barra de São Miguel, foi promovido pela Seagri e abordou temas como negócios sociais e inclusão produtiva

Seminário internacional de ostras reúne produtores e técnicos
Texto de Marta Moura

Fortalecendo a cadeia de valor da ostra e reunindo comunidades ostreicultoras do litoral de Alagoas, o 2° Seminário e Curso Internacional Ostra e Comunidades reuniu produtores, técnicos e gestores, no município da Barra de São Miguel. O evento foi promovido pelo Governo de Alagoas, por meio da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri), com apoio do Sebrae/AL, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, do Instituto Ambiental Brasileiro Sustentável (IABS) e associações de ostreicultores.

 

Com o tema Programa Ostras Depuradas de Alagoas – Negócios sociais e inclusão produtiva, o seminário apresentou aos participantes palestras como Uma visão estratégica da aqüicultura mundial 2017-2030: Desafios e oportunidades, Aspectos de produção e comercialização de vieiras no Norte do Chile, além de degustação de ostras e visitação às fazendas de cultivo.

 

Para o secretário executivo de Políticas Agropecuárias, Manuel Henrique, o seminário internacional foi de grande relevância tanto para os técnicos, como para os pequenos produtores em Alagoas.

 

“Trata-se de um evento propositivo, com temas relevantes para os produtores tanto sobre cultivo, como sobre oportunidades de negócios”, assegura Emanuel Henrique.

 

O consultor e expert internacional em aquicultura, Carlos Wurmann, ressaltou que os produtos pesqueiros deverão se manter ou aumentar nos próximos anos, e que os países desenvolvidos dependem fortemente das importações.

 

“Há uma grande janela de comércio nesse segmento e que Alagoas desponta como um grande produtor de ostra na região Nordeste”, reconhece Wurmann, um dos palestrantes do evento.

 

De acordo com os dados publicados pelo Comitê, 141 mil ostras foram comercializadas nos últimos quatro anos, alcançando uma renda de R$ 150 mil distribuída aos pequenos e médios produtores.

 

O presidente da associação da Barra de Santo Antônio, Anderson Barros, ressaltou a importância do encontro porque teve a oportunidade de conhecer experiências de outros empreendedores, além de aprender técnicas para solucionar problemas no cultivo.

 

“Tivemos um inverno que diminuiu nossa produtividade devido ao avanço da água doce, afetando a aquicultura da região, e com a realização desse seminário foi motivo de incentivo, apoio e motivação”, explica Anderson.

 

O Programa Ostras Depuradas de Alagoas envolve a inserção produtiva de moluscos bivalves, principalmente a ostra, no mercado turístico, gerando trabalho e renda para as comunidades.

 

 

Ascom/Seagri
Ascom/Seagri
Ascom/Seagri
 
Ações do documento