Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Imprensa Notícias 2017 Agosto Maceió será sede do 11º Congresso Brasileiro do Algodão
02/08/2017 - 08h59m

Maceió será sede do 11º Congresso Brasileiro do Algodão

Evento reunirá produtores, empresários, instituições e pesquisadores, de 29 de agosto a 1º de setembro

Maceió será sede do 11º Congresso Brasileiro do Algodão
Texto de Marta Moura

Produtores, empresários, instituições e pesquisadores estarão reunidos em Maceió, de 29 de agosto a 1º de setembro, no 11º Congresso Brasileiro do Algodão. O evento será realizado no Pavilhão de Exposições do Centro Cultural e de Convenções, em Jaraguá.

 

Promovido a cada dois anos, pela Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), nesta edição o congresso terá como símbolo a renda filé, uma das preciosidades da cultura alagoana.

 

A cotonicultura já foi uma das forças econômicas no Estado, tornando-se rival da cana-de-açúcar. Porém, a safra de 2016 conseguiu alcançar, apenas, 60 hectares.

 

“O cenário escolhido e toda essa bagagem histórica vão conferir um charme especial ao congresso. Nesta edição serão em torno de 93 palestrantes e mais de 190 trabalhos científicos, que dão conta dos mais importantes temas da cotonicultura no Brasil e no mundo. Tenho certeza de que esta será uma edição memorável do CBA”, disse o coordenador científico do evento, Eleusio Curvelo.

 

O secretário de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura ( Seagri), Álvaro Vasconcelos, destaca a importância da cultura do algodão como fator histórico e socioeconômico do Nordeste. “Estão presentes diversos palestrantes e serão apresentados trabalhos científicos serão apresentados no congresso, reafirmando a necessidade da retomada da produção algodoeira em Alagoas”, disse Álvaro Vasconcelos.

 

O algodão fez parte de um ciclo de grande industrialização de Alagoas, alcançando notoriedade entre as décadas de 30 e 50. A cotonicultura foi fundamental para o desenvolvimento econômico de vários municípios do Sertão e Zona da Mata.

Ações do documento