Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Programas Programa do Leite

Programa do Leite

O Programa do Leite em Alagoas foi criado em 2002 e beneficia mais de 80 mil famílias que vivem abaixo da linha da pobreza nos 102 municípios do Estado.

 O Programa do Leite em Alagoas foi criado em 2002 e beneficia mais de 80 mil famílias que vivem abaixo da linha da pobreza nos 102 municípios do Estado. Cada família assistida recebe 4 litros de leite por semana  e essa distribuição é feita seguindo os critérios estabelecidos pelo Programa:

 

Indivíduos em situação de insegurança alimentar e nutricionais detentores do número de identificação social NIS, com perfil Bolsa Família e unidades recebedoras.

 

O Programa do Leite conta com vários parceiros: prefeituras municipais do Estado, Conselho Municipal e Estadual de Assistência social, entre outros, cooperativas de pequenos produtores rurais.

 

Os benefícios trazidos pelo Programa do Leite são muitos. Já foi constatado que o leite contribui para a diminuição da mortalidade infantil; melhora as condições da gestante na hora do parto e auxilia no desenvolvimento mental das crianças em idade escolar. Sem falar, que o leite doado é, para muitas pessoas, o único alimento do dia.

 

As vantagens não param por aí. Ao todo, 5.000 produtores locais têm mercado garantido e preço justo para comercializar seu produto, já que vendem para os  laticínios responsáveis pela industrialização, pasteurização,  empacotamento do leite e entrega nos pontos de distribuição. O Programa também contribui para a geração de empregos, pois nestes pequenos laticínios são gerados mais de 500 empregos diretos e indiretos.

 

O Programa do Leite existe em 09 estados brasileiros. Em Alagoas, quando foi criado, distribuía inicialmente 5.000 (cinco)  mil litros por dia. Em 2005, alcançou-se a marca de 53.300 litros doados diariamente. Mas, a Secretaria de Estado da Agricultura Pecuária, Pesca e Aquicultura- SEAGRI-AL, que viabiliza o Programa, atende desde 2013,  80 mil famílias.

 

Toda família que tiver uma renda total inferior a meio salário mínimo e estiver dentro dos critérios que o Programa estabelece, poderá receber a doação. Para isso, deve procurar um ponto de distribuição e fazer um cadastramento. Estes pontos estão espalhados em todos os municípios do Estado, através das prefeituras municipais.

Ações do documento