Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Notícias Notícias 2016 Novembro Seagri discute renegociação de dívidas com Banco do Nordeste
24/11/2016 - 10h23m

Seagri discute renegociação de dívidas com Banco do Nordeste

Encontro foi articulado pelo secretário da Agricultura entre superintendente com pequenos produtores de Igreja Nova

Seagri discute renegociação de dívidas com Banco do Nordeste

Produtores e direção do BNB marcaram para o próximo dia 13 de dezembro reunião com representantes das associações e sindicatos; secretário Álvaro Vasconcelos mediou encontro. Divulgação e Ascom

Texto de Ronaldo Lima

Produtores rurais do município de Igreja Nova participaram nesta quarta-feira (23) na Superintendência Regional do Banco do Nordeste em Alagoas de uma reunião para tratar da renegociação de dívidas. O encontro foi articulado pelo secretário de Agricultura, Pesca e Aquicultura de Alagoas, Álvaro Vasconcelos, com o superintendente do BNB, Antônio César de Santana.

 

Durante o encontro, os representantes de diversas associações, sindicatos e do conselho municipal de agricultura dos municípios que integram o Território do Baixo do São Francisco demonstraram a preocupação da quitação das dívidas contraídas com a instituição financeira para investir na produção.

 

Diante da forte estiagem, que já persiste por mais de cinco anos, os pequenos produtores estão com dificuldades de arcar com os débitos junto aos bancos oficiais e tentam encontrar uma solução para atual crise.

 

Para o secretário, o encontro entre os pequenos produtores e o superintendente do Banco do Nordeste foi positivo e serviu para esclarecer o atual cenário de dificuldade e as possibilidades de renegociação das dívidas com o banco.

“O propósito do Governo de Alagoas é que os produtores rurais voltem a ficar adimplentes, passem a se habilitar para novos empréstimos e possam continuar produzindo”, afirma o secretário Álvaro Vasconcelos.

 

 

De acordo com o superintendente do BNB em Alagoas, Antônio César, tem situação de débito em que o produtor, em alguns casos, poderá ter benefício de até 95% da dívida e percebe-se que há interesse mútuo para solução do problema dos empréstimos.

 

Jona dos Santos, produtor de verduras como alface, coentro e pimentão, destaca que com a falta de água, sua a produção teve uma perda de 80% e isso prejudicou seu orçamento e agravou a situação com o banco. “Esperamos que desse encontro a gente possa encontrar uma saída e voltar a ter crédito para plantar”, afirma.

 

Ao final do encontro, os produtores e a direção do BNB marcaram para o próximo dia 13 de dezembro uma reunião com representantes das associações e sindicatos, em Igreja Nova.

 

Ações do documento